Debates

Os debates do Festival Assim Vivemos Online são espaços de encontros e reflexões sobre os temas propostos pelos filmes. Confira nossos convidados, dias e horários e participe!

Mediação dos debates:

Lara Pozzobon

Produtora de cinema, teatro e festivais. Fundadora do Festival Assim Vivemos, foi sua diretora e curadora nas primeiras 8 edições. Em 2016, concebeu e produziu a peça Paradinha Cerebral, lançou seu primeiro livro de poesia, Uso Interno, pela Editora 7Letras, e seu segundo longa-metragem como produtora, Mulheres no Poder. Em 2017, assumiu a presidência da recém-criada Associação Brasileira de Audiodescrição. Em 2020, terminou um Mestrado em Educação na Universidade de New Hampshire, EUA. Atualmente, está criando conteúdos educacionais para a Uninter USA.

Dia 10/4 – Arte e Diversidade – 19h

Lucio Piantino

Lucio Piantino tem 25 anos, é artista plástico, ator e dançarino. Tem 13 anos de carreira como pintor, tendo feito exposições no Brasil e na Itália e 8 anos de carreira como ator. No momento, ensaia sua peça solo “Somos como somos e não cromossomos”.

Moira Braga

Moira Braga é atriz, bailarina contemporânea, performer, consultora de audiodescrição em conteúdos artísticos, professora na Faculdade Angel Viana e mestranda em dança na Universidade Federal da Bahia. Apresenta performances onlie, além de participar de vários eventos como artista e debatedora dos temas arte e acessibilidade.

Dia 11/4 – Vida amorosa e autonomia – 19h

Mona Rikumbi (Filha do sol)

Primeira mulher negra e cadeirante a atuar no Theatro Municipal de São Paulo. Possui dois mini documentários, ambos direção de Lucca Messer. Recebeu o Selo de Inspiradora do Dia Mundial da Criatividade. Faz a criação e produção de performances, cursos e oficinas apresentadas de forma virtual, utilizando os saberes africanos.

Victor Di Marco, diretor do filme O que pode um corpo?

Formado em Produção Audiovisual, é ator, diretor e roteirista. Seu último trabalho, “O que Pode um Corpo?” segue fazendo carreira nos principais festivais de cinema do Brasil – com mais de 20 prêmios. Atualmente trabalha no desenvolvimento de seu longa-metragem, Nós a Sós. Junto a isso começou a trabalhar nas redes sociais produzindo conteúdos sobre capacitismo.

Dia 12/4 – Escola e vida independente – 19h

Lucília Machado

Lucília Machado é Mestra em Diversidade e Inclusão, jornalista, pessoa com deficiência, graduada em Comunicação Social e Presidente da Comissão Permanente de Acessibilidade e Inclusão – UFF Acessível. Diretora da Acessar, Comunicação, Diversidade e Inclusão e titular do Podcast “Acessando Lucília”, consultora e palestrante. Apaixonada por MPB, fã de Chico Buarque, gosta de flores, vinho branco e viagens.

Rosângela Berman Bieler

Jornalista, Conselheira Global em Infância e Deficiência da UNICEF e chefe da Seção de Deficiência em Nova Iorque. Tetraplégica desde os 18 anos de idade, tem se dedicado a defesa dos direitos das PcD por mais de 40 anos. Trabalhou como consultora para o Banco Mundial, BID e outras organizações. Fundou o Instituto Interamericano sobre Deficiência e Desenvolvimento Inclusivo, que desempenhou papel fundamental na Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência.

Dia 13/4 – Autismo e neurodiversidade – 19h

Cristiano de Oliveira, diretor do filme Stimados Autistas.

Cristiano de Oliveira é fonoaudiólogo pela Universidade Federal de São Paulo, pós-graduado em audiologia clínica pela Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Recebeu o diagnóstico de autismo aos 34 anos, sua idade atual. Devido à importância que o diagnóstico teve e  por ter um apreço especial pelo gênero documentário, fez o filme que aborda esse tema.

Laís Silveira Costa

Cofundadora do AcolheDown, membro do Inclusive e do Comitê Fiocruz pela Acessibilidade e Inclusão das Pessoas com Deficiência; Doutora em saúde pública pela ENSP-Fiocruz, onde hoje atua como docente e pesquisadora. Em sua trajetória, relaciona os processos de mudanças na saúde com a necessidade de emancipação dos sujeitos e atuado no acolhimento de familiares de PcD. Organiza processos de discussões científicas, políticas e de engajamento público, com impacto na formação de conhecimento que traz à luz pessoas ignoradas historicamente.

Produção: Cinema Falado. Apoio: Centro Cultural Banco do Brasil e Anaísa Raquel Produções. Patrocínio: Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Pátria Amada Brasil - Governo Federal