Sinopses

O Artista e a Força do Pensamento

Metade do rosto de um homem pintado com tinta azul e branca. Só o olho do homem não está coberto de tinta. Tem o olho castanho claro.

The artist and the power of thought
Dir. Elder Fraga
Brasil | 94| 2021

O artista e a força do pensamento, reflete a relação entre equilíbrio e desequilíbrio dentro da parcialidade de movimento do dançarino Marcos Abranches. Ele oscila o corpo para despertar do vazio e isolamento causado pelo desequilíbrio. A falta de estética do movimento é sentida pelo abandono e pela rejeição, entendendo que o alívio está no amparo do amor. Investigando movimento do corpo um mundo sem angústia, sem dores, sem desespero. Busca a vida. Encontra na dança o equilíbrio do corpo e o belo da alma.

The film explores the life and work of the dancer and choreographer Marcos Abranches and reflects the relationship between balance and imbalance within the partiality of movement of the dancer. He oscillates his body to awaken from the emptiness and isolation caused by the imbalance. He seeks life and finds in dance the balance of the body and the beauty of the soul.

Não me esqueci de você

Em 1º plano, uma menina com síndrome de down pinta com pincel uma tela que está sobre uma mesa em ambiente escolar. A mão de uma mulher segura a tela. Ao lado dela, dois meninos desfocados.

I haven’t forgotten you
Dir. Rene Lopez
Brasil | 81 | 2018

“Não me esqueci de você” é um documentário longa-metragem sobre educação inclusiva, que ouve diferentes vozes do processo educacional – pais de alunos, professores da rede pública e especialistas na área – e busca sensibilizar sobre a responsabilidade social e política da inclusão de alunos com deficiência na educação básica.

A documentary film on inclusive education that shows the different voices of the educational process – parents of students, public school teachers and specialists in the field – and seeks to raise awareness about the social and political responsibility of including students with disabilities in basic education.

Juntos

Imagem vista do alto de um grupo de pessoas que dançam sobre um tapete redondo roxo. Usam roupas amarelas e azuis. Há um homem em uma cadeira de rodas. Estão em poses diferentes.

Being Together
Dir. Ana Baer, Olivia
EUA | 4 | 2020

Uma colaboração entre a companhia de dança Body Shift de Austin e a Merge Dance Company, filmada na Biblioteca Pública de Austin.

A collaboration between Austin based all ability dance company Body Shift and Merge Dance Company, filmed at the Austin Public Library.

Sete Léguas

Em uma sala de dança, seis meninas e um menino seguram uma barra de madeira. Uma mulher está agachada a frente deles filmando. Outra observa.

Siete Leguas | Seven leagues
Dir. Jon Ander Santamaría, Marcia Castillo
Espanha | 65 | 2019

Uma notícia do outro lado do mundo leva um grupo de pessoas de diferentes origens a colocar em prática algo que parecia impossível: colocar crianças com deficiência motora como protagonistas em um palco de teatro. Para famílias que vêm sofrendo muitos percalços há anos, algo aparentemente tão comum como levar as crianças para aulas de dança é, na verdade, uma grande mudança em suas vidas. Todas as vozes que compõem esta pequena companhia de dança nos contam sobre essa experiência inspiradora.

A piece of news from halfway across the world leads a group of people of different backgrounds to put something that seemed impossible into practice: children with motor disabilities being protagonists on a theatre stage. For families who have been suffering many defeats for years, something as seemingly ordinary as taking their children to dance classes is a major change in their lives. The voices of all those who make up this small dance company share an inspiring experience.

13 Quilômetros

Uma pessoa, no centro da foto, caminha sobre planície arenosa. Está de costas e segura bengalas. Usa roupas de frio com calça, casaco e gorro.

13 kilometers
Dir. Vladimir Tyulkin
Cazaquistão | 64 | 2017

O documentário “13 Quilômetros” acompanha um homem cego que caminha sozinho da sua casa até a aldeia, enfrentando o rigor do inverno na zona rural do Cazaquistão. Ao longo do caminho, ele relembra os episódios mais importantes da sua vida. Gradualmente, somos expostos às orientações de valor de sua alma. O caminho deste cego na aldeia nos lembra as andanças de um homem em busca de um objetivo. E os valores simples da vida são expostos a nós.

This documentary film follows a blind man who walks alone from his home to his village, facing the rigorous winter of rural Kazakhstan. On his way, he recalls the most important episodes of his life. The film gradually reveals the values and orientations of his soul. The blind man’s path through the village reminds us of the wanderings of a man in search of a goal.

Minha amiga do sanatório

Jovem com casaco de capuz abraça outra por trás. A que recebe o abraço tem os cabelos loiros. As duas são brancas. Olham para a câmera sorrindo. Estão em um campo de futebol à noite.

My Friend From a Care Home
Dir.Zlata Onufrieva
Reino Unido | 40 | 2021

Nina tem 28 anos e passou a maior parte da vida internada em orfanatos, mas, devido à pandemia, viver em um orfanato passa a não ser seguro. Diante disso, Arina, uma jovem assistente social de Moscou, convida Nina para morarem temporariamente juntas. Quando as restrições finalmente são suspensas, Nina deveria retornar para o asilo. No entanto, depois de atravessarem o lockdown juntas, as jovens ficam muito próximas e decidem que é hora de tirar Nina do sistema institucional para sempre, o que leva Arina a ter que tomar a decisão mais difícil de sua vida.

Nina is 28 and has spent most of her life in care homes, but the pandemic changes everything for her, as staying in a care home is no longer safe. Arina, a young professional from Moscow, invites Nina to temporarily live together. When restrictions are finally lifted, Nina has to go back to the care home but after spending lockdown together, the young women grow very close and settle on a plan to take Nina out of the institutional system for good, as Arina must make the most controversial decision of her life.

E elas eram colegas de quarto

Duas jovens em um quarto. Em primeiro plano, à esquerda, uma jovem branca está com a cabeça baixa. A outra também branca, mais ao fundo, está de pé sorrindo para foto.

And They Were Roommates: navigating inclusive mentorship in higher education
Dir. Kylie Walter
EUA | 38 | 2020

“And They Were Roommates” se concentra em duas colegas de quarto na faculdade: Kylie (uma estudante do primeiro ano de Educação) e Olivia (uma caloura não matriculada que estuda Artes e que se identifica como uma pessoa com deficiência). Novatas em suas funções no Programa Residencial Universidade Inclusiva (InclusiveU) da Universidade de Syracuse, elas descobrem que a tutoria inclusiva de colegas e a amizade no meio universitário vêm acompanhadas de um conjunto de desafios, sucessos e emoções. Ao longo do ano letivo, elas expõem em seus vlogs a realidade da mentoria inclusiva no ponto de vista dos estudantes. Entrevistas com onze colegas, que vivenciam tanto o papel de pupilo quanto o de mentor, adicionam variadas perspectivas à história do processo de inclusão na universidade.

This documentary film focuses on a pair of college roommates: Kylie (a junior studying Education) and Olivia (a non-matriculated freshman studying Studio Arts who identifies as an individual with a disability). Both new to their roles in Syracuse University’s Inclusive University (InclusiveU) Residential Program, they discover that inclusive peer mentorship and friendship at the college level comes with a unique set of challenges, successes and emotions. Interviews with eleven of their peers, fulfilling roles as both inclusive mentees and mentors, add multiple perspectives to the inclusive college story.

Prezado Doutor

Um casal sentado em cadeiras em um jardim. No colo da mãe, uma menina segura um livro colorido aberto.

Dear Doctor
Dir. Michael Hook, Shannon Daughtry, Julie Willson
EUA | 8 | 2018

Na “Nothing Down”, muitas vezes ouvimos histórias sobre a forma dolorosa como muitas famílias foram informadas do diagnóstico de síndrome de Down de seus filhos. É nosso objetivo mudar essa narrativa e influenciar a comunidade médica para garantir que TODOS os pais recebam o diagnóstico de síndrome de Down de seus filhos com compaixão, informações atualizadas, suporte adequado e esperança. Acreditamos que este filme tem forte potencial para desencadear uma mudança muito necessária, que beneficiará todos os futuros pais que receberem um diagnóstico inesperado.

At Nothing Down, we often hear of the heartbreaking ways in which many families receive their child’s Down syndrome diagnosis. It is our goal to change the narrative and to influence the medical community to ensure that EVERY parent is delivered their child’s Down syndrome diagnosis with compassion, up-to-date education, proper resources, and hope. We believe that this film has the strong potential to ignite a much-needed change that will benefit all future parents receiving an unexpected diagnosis.

O tabuleiro de Dania

Ponto de vista do alto de duas jovens jogando xadrez. O tabuleiro está em cima de uma mesa. As jovens são brancas e usam casacos pretos.

Dania’s checkerboard
Dir. Oscar Wagenmans
Holanda | 6 | 2019

Ninguém quer jogar com Dania porque ela é muito boa no jogo de damas. Mas ela não aceita um não como resposta. É por isso que Tim precisa usar seus truques de teatro com ela… Mas, no final… Dania sempre vence!

Nobody wants to compete with Dania because she is just too good at playing checkers. But she won’t take no for an answer. Tim uses his special theatre tricks on her… But in the end… Dania always wins!

A primeira lei

Close de duas jovens. Em primeiro plano á esquerda, uma delas segura o celular. Está de costas para a outra, que arruma seu cabelo.

La ley primera | The first law
Dir. Camila Fardella
Argentina | 10| 2020

Na intimidade do vínculo entre irmãs e no contexto de um processo em que Juli, após várias manifestações e desenhos, idealizou uma propaganda da qual é protagonista, observamos os bastidores e o making off de uma encenação artística. Acompanhada pela irmã Camila, Juli sonha com cortinas, com seu nome em um letreiro luminoso, e um palco com muitos refletores.

In the intimacy of the bond between sisters and in the context of a process in which Juli, after several demonstrations and drawings, idealized an advertisement in which she is the protagonist, we observe the backstage and making of an artistic staging. Accompanied by her sister Camila, Juli dreams of curtains, with her name on a luminous sign, and a stage with many spotlights.

O aniversário de Estela

Uma mulher, uma jovem e um rapaz estão sentados à mesa de uma lanchonete. Em cima da mesa uma badeja com alimentos, copos com refrigerante e um celular.

El cumpleaños de Estela | Estela’s birthday
Dir. Ander Duque
Espanha | 20 | 2020

Estela tem 24 anos. Ela e seu irmão sofrem de Alfa Manosidose. Contra todas as probabilidades, seu aniversário é seu maior presente. Sua mãe prepara uma surpresa para eles. Eles estão felizes…

Estela is 24 years old. She and her brother suffer from Alpha Manosidosis. Against all odds, her birthday is her greatest gift. Her mother prepares a surprise for them. Estela is happy to help with the preparations.

Fale Conosco

Uma jovem parda de cabelos encaracolados na altura do queixo, olha para a tela de um notebook. No lado esquerdo da foto, poema escrito em letras pretas.

Talk with us
Dir. Fabio Costa Prado
Brasil | 30 | 2021

Este é um documentário sobre a comunicação de pessoas com deficiência e a forma como se relacionam com o mundo e consigo mesmas. O filme conta com 12 participantes de todo o Brasil e foi dirigido remotamente no ano de 2020, com os próprios participantes e seus familiares realizando parte das filmagens sob a orientação da produção.

Twelve subjects with different disabilities from all over Brazil talk about communication and the specific ways through which they connect with the world and themselves.

As belas cores de Jeremy Sicile-Kira

Um jovem branco, de cabelos curtos, barba e bigodes castanhos, pinta uma tela com pincel que segura com a mão esquerda com luva. Está de perfil.

The Beautiful Colors of Jeremy Sicile-Kira
Dir. Aaron Lemle
EUA | 9 | 2020

Jeremy Sicile-Kira usa a pintura para transcender sua deficiência e comunicar seus sonhos a outras pessoas.

Jeremy Sicile-Kira uses painting to transcend his disability and communicate his dreams to others.

Nino

Em um ambiente ao ar livre, uma mulher abraça um senhor que está de muletas. No lado deles à direita, três jovens militares. No lado esquerdo, uma menina olha para o lado.

Nino
Dir Eitan Herman
Israel | 5 | 2019

À medida que minha visão está piorando, busco a orientação de meu pai, Nino Herman. Aos dois anos, Nino contraiu poliomielite, mas, apesar da deficiência, escolheu a liberdade de se mover e tocar a beleza que vê na humanidade através das lentes de sua câmera. Ele acredita que nada além de nossas concepções e crenças nos limitam e manteve essa opinião mesmo no ano 2000, quando seu filho, meu irmão, morreu em um acidente de carro no caminho de volta para casa enquanto cumpria seu dever no exército israelense.

As my eyesight is deteriorating, I seek guidance from my dad, Nino Herman. At the age of two Nino contracted polio, but alongside the disability, he chose the freedom to move and touch the beauty he sees in humanity through his camera lens. He believes that nothing but our conceptions and beliefs limit us and he kept holding this view even in the year 2000 when his son, my brother, died in a car accident on his way back home while he was filling his duty in the Israeli army.

Volta

Dois jovens em um local com câmeras de filmagem em volta deles. Um jovem tem síndrome de down, usa óculos e é calvo. O outro usa boné e está de cabeça baixa olhando para um texto.

The Loop
Dir. Johanis Lyons-Reid, Lorcan Hopper
Austrália | 19 | 2019

O autor Lorcan Hopper é um orgulhoso homem com deficiência que não vai parar por nada até ver sua novela semiautobiográfica ganhar vida. “Volta” é uma inusitada jornada pelo universo da deficiência, da autoria e da representação. O diretor de televisão estreante Lorcan Hopper faz parceria com o cineasta iniciante Johanis Lyons-Reid para transformar o mundo das novelas e transmitir a sua experiência de deficiência. Sensível, hilária e sempre inesperada, “Volta” é uma novela como você nunca viu.

Auteur Lorcan Hopper is a proud disabled man who will stop at nothing to see his semi-autobiographical soap opera brought to life. The Loop is an absurd journey into disability, authorship and representation. First-time television director Lorcan Hopper partners with emerging filmmaker Johanis Lyons-Reid to twist the world of soap operas and share Lorcan’s experience of disability. Heartfelt, hilarious, and always unexpected, The Loop is soap opera like you’ve never seen it.

Arghavan

Uma mulher branca toca piano. Usa um lenço preto com detalhes em vermelho na cabeça, deixando parte da frente do cabelo e rosto a mostra.

Arghavan
Dir Mohammad Sahraei
Irã | 34 | 2019

Momentos da vida de Arghavan, uma moça com deficiência visual que é musicista e cantora. Como no Iran há restrições para a uma mulher cantora, ela decide sair do país.

Moments in the life of Arghavan, a blind woman who is a musician and singer. As in Iran there are restrictions for a female singer, she decides to leave the country.

Quatro sentidos

Um menino com um tapa olho sentado no meio de um campo de futebol com uma bola nas mãos. Mais atrás, outro rapaz joga. Ao fundo, um muro e montanhas.

Four senses
Dir. Gabriel Zumbado
Costa Rica | 8 | 2019

A seleção de futebol de cegos da Costa Rica joga uma partida contra um time de rapazes sem deficiência, enquanto conversam sobre suas vidas e como descobriram o esporte.

Costa Rica´s National Blind Soccer Team plays a game against a non-blind team while talking about their lives and how they discovered the sport.

B-1

Ponto de vista de atrás de uma goleira no exato momento que a bola amarela de futebol encosta na rede ainda no ar. Ao fundo, jogadores em um campo de grama sintética.

B-1
Dir. Pavel Petrukhin
Rússia | 12 | 2018

Sergey tinha 6 anos quando foi pisoteado por um cavalo e ficou cego. Mesmo assim, ele conseguiu vencer os desafios e hoje é um jogador de futebol profissional. (Quem já assistiu ao curta “Ver e Crer”, exibido no Assim Vivemos 2007, ou ao longa “Voy”, exibido na edição de 2019, já conhece o personagem retratado neste filme.) 

Sergey was 6 years old when he was trampled by a horse and became blind. Nevertheless, he was able to overcome his difficulties and become a professional football player. (Whoever has seen the short film “Ver e Crer”, shown in Assim Vivemos 2007, or the feature film “Voy”, shown in the 2019 edition, already knows the character portrayed in this film.)

Imbatível Bunina

Uma mulher branca corpulenta de cabelos curtos está em um local rústico com aparelhos de musculação. Ela está em uma cadeira de rodas segurando com as duas mãos uma barra de um dos aparelhos.

Unbeatable
Dir. Alexander Zinenko
Rússia | 52 | 2019

Olga Bunina, a atleta retratada neste filme, tem uma força espiritual impressionante. Já foi treze vezes campeã mundial de Queda de Braço, competindo como atleta com distúrbios músculo-esqueléticos e é tida como a mulher mais forte do planeta. Durante as lutas, ela faz um rugido especial para amedrontar o oponente. Apesar dessa imagem, a delicadeza é sua característica mais marcante. Olga cria quatro filhos (três deles são adotados) e trabalha como instrutora esportiva. Seus alunos, pessoas com deficiência, acertadamente consideram Olga sua segunda mãe.

The character from the South Ural settlement amazes with an invincible strength of spirit: Olga Bunina is a thirteen-time arm-wrestling world champion among athletes with musculoskeletal disorders and the strongest woman on the planet. During fights, she makes her signature roar, which makes many people lose the desire to fight her. However, under the guise of severe arm-wrestler there is a kind and gentle spirit: Olga raises four children – three of them adopted – and works as an instructor in the village gym. Her disciples, people with disabilities, rightly consider Olga their second mother. 

Sempre positivo

Em uma pista de atletismo, 3 atletas com cadeiras de rodas competem. Seus troncos estão para frente encostados em suas pernas flexionadas. Escrito ao fundo “Atenas 2004”.

Positive All the Way
Dir. David Ulich, Steven Ungerleider
EUA | 27 | 2020

Quando confrontado com obstáculos tremendos, Sir Philip Craven se mantém fiel a seus princípios. Este filme explora como o ex-presidente do Comitê Paraolímpico Internacional usou esses princípios como uma bússola para guiar a maior organização de esportes adaptados do mundo a se tornar um líder global para a mudança social.

When faced with tremendous obstacles, Sir Philip Craven holds true to his principles. This film explores how the former president of the International Paralympic Committee used these principles as a compass to guide the world’s largest adaptive sports organization to become a global leader for social change.

Incapazes?

Jovem branca de cabelos loiros está sentada em uma mesa em uma varanda em um dia ensolarado.Escreve em um bloco de folhas.

Incapable
Dir. Georgy Porotov, Maxim Yakubson
Rússia | 22 | 2021

Documentário sobre pessoas que foram declaradas incapacitadas pelo Estado, por assistentes sociais e por suas famílias, entre elas, uma escritora e um escritor, que vivem em uma casa compartilhada por pessoas com deficiências variadas. A notícia de que esta casa abriga dois artistas entre seus moradores desperta a atenção de um famoso escritor russo, que visita a casa para conhecê-los. Este filme é ambientado na mesma residência coletiva retratada no filme russo Casa da Liberdade, exibido no Festival Assim Vivemos em 2019.

Documentary about people who have been declared incapacitated by the State, social workers, and their families, including a female writer and a male writer, who live in a house shared by people with various disabilities. The news that this residence houses two artists among its residents catches the attention of a famous Russian writer, who visits the house to meet them. This film is set in the same collective residence portrayed in the Russian film Casa da Liberdade, shown at the Festival Assim Vivemos in 2019.

Deus ama Porkhov

Jovem branca sentada em uma cadeira de rodas sorrindo em uma estação de trem ao ar livre. No lado esquerdo há um trem cor de vinho.

God loves Porkhov
Dir. Marina Zabelina
Rússia | 30 | 2019

A instituição de caridade Rostok ajuda órfãos com deficiência intelectual a ganhar liberdade e ter uma família. Eles aprendem a viver não atrás de uma cerca, mas em um lugar acolhedor e compartilhado. A vida em Porkhov pode ser monótona, como o fluxo do rio Shelon. Mas Rostok dá esperança para aqueles que nunca a tiveram.

Сharitable organization Rostok helps orphans with intellectual disabilities gain freedom and have families. There, they learn to live not behind a fence, but in a welcoming and shared place. Life in Porkhov is monotonous, like the flow of the Shelon River. But Rostok gives hope to those who never had it.

Seremos Ouvidas

Uma mulher segura um cartaz verde com os dizeres “Mulheres Surdas pelo direito de se comunicarem em libras nas delegacias da mulher!” Atrás dela há outras mulheres.

We will be heard
Dir. Larissa Nepomuceno
Brasil | 13 | 2020

Como existir em uma estrutura sexista e ouvinte? Gabriela, Celma e Klicia, três mulheres surdas com realidades diferentes, compartilham suas lutas e trajetórias no movimento feminista surdo.

How to exist in a sexist and listener society? Gabriela, Celma and Klicia, three deaf women with different realities, share their struggles and trajectories in the deaf feminist movement.

Silenciadas: em busca de uma voz

Uma senhora branca sentada em uma cadeira. Escrito à direita: “Mirela Ballatore, pedagoga aposentada”. Abaixo do nome, foto de uma intérprete de língua de sinais.

Silenced women – seeking a voice
Dir. Flávia Pieretti Cardoso
Brasil | 34 | 2020

O documentário tem por objetivo principal ‘dar voz’ às mulheres com deficiência, oportunizando a expressão de suas vivências, de seus sentimentos, de suas “memórias” sobre a temática da violência de gênero, bem como mostrar como se tornaram protagonistas de suas vidas apesar dos episódios relatados.

The documentary has as its main objective to give a platform to women with disabilities, providing the opportunity to share their experiences, feelings, and memories on the theme of gender violence, as well as show how they became protagonists of their lives despite the reported episodes. 

Uma Parte de Mim

Um homem branco de óculos está sentado em um triciclo elétrico em uma rua de asfalto.

A piece of me
Dir. Sara Paoliello
Brasil | 30 | 2021

Curta-metragem documental realizado pela diretora Sara Paoliello como projeto de conclusão do curso de Cinema e Audiovisual. Apresenta relatos de pessoas com diferentes deficiências (incluindo a diretora), que refletem sobre sua vida e sexualidade.

A short documentary film made by director Sara Paoliello as a final project to conclude the Cinema and Audiovisual course. It presents reports of people with different disabilities (including the director), who reflect on their life and sexuality.

Movimento

Um homem sentado em uma cadeira. Está sorrindo. Ele é branco e tem os cabelos curtos castanhos. Usa blusa polo vermelha com gola azul. Seus braços estão levantados na altura do tronco.

Movement
Dir. Luis dos Santos Miguel
Brasil | 19 | 2021

Movimento é um documentário que conta a história de Adilson – um homem surdo, nascido no interior do estado de São Paulo, que teve contato com a Língua Brasileira de Sinais (Libras) durante a infância e, após concluir seus estudos, tornou-se professor dessa língua. O filme mostra a relação de Adilson com seus familiares ouvintes, revelando as formas que encontraram para se comunicar.

“Movement” presents a day in the life of a Deaf man with his hearing family from the countryside of São Paulo state (Brazil) and the means they found to communicate. Adilson had contact with the Brazilian Sign Language during his childhood and, after completing his studies, became a teacher of that language.

Com S maiúsculo

4 mulheres e 2 homens estão próximos a uma intérprete de língua de sinais que está de costas, no lado esquerdo. Um homem a direita, está com os braços levantados sinalizando para a intérprete.

Con la S maiuscola | With capital D
Dir. Inmediazione
Itália | 37 | 2020

Por mais de dois mil anos, até o período do pós-guerra, os surdos da Itália não podiam se casar, herdar ou possuir qualquer tipo de propriedade. A história dos surdos é desconhecida para a maioria: é a história de uma comunidade unida por uma língua (a dos sinais), por uma cultura e por uma identidade. Surdos, com S maiúsculo.

For over two thousand years and until the second post-war period, Italy’s deaf people could not get married, inherit, or have any kind of possession. The history of the deaf is unknown to most. It is the story of a community united by a language (that of signs), by a culture and an identity. The Deaf Ones, with a capital D.

Eu sou Irina

Mulher branca de cabelo curtos lisos na cor roxa, com casaco combinando na mesma cor do cabelo, está com as mãos levantadas na altura do rosto. Olha em direção a câmera.

I’m Irina
Dir. Tatyana Rotar
Rússia | 9 | 2019

Irina é uma mulher que perdeu a visão e a audição em um acidente. Depois disso, houve um período de profunda depressão, desespero e falta de vontade de viver. Mas quando ela conheceu uma pessoa que a levou ao mundo do teatro, Irina teve sua segunda chance.

Irina lost her sight and hearing in an accident. After that, she faced times of deep depression, desperation and unwillingness to live. But after meeting someone who introduced her to the world of theatre, she was given a second chance.

Mulheres surdas me contaram

Montagem com nove fotos de senhoras sorrindo. Cinco fotos em cima e quatro embaixo. Todas as mulheres são brancas. Três delas usam óculos de grau.

Deaf women told me…
Dir.Marie-Andree Boivin
Canadá | 56 | 2015

Geralmente, são as pessoas ouvintes que produzem pesquisas, livros e filmes sobre as pessoas surdas. Se tivessem a oportunidade, o que as próprias pessoas surdas diriam sobre suas vidas, sentimentos e experiências? Eu sou uma mulher surda, mas histórias de surdez não me foram contadas. Conheci mulheres surdas e pedi que me contassem suas histórias de vida.

Usually, hearing people are the ones who produce research, books, and movies about the deaf. If given the opportunity, what would deaf people say about their lives, feelings, and experiences? I am a deaf woman, yet deaf stories have not been told to me. I met deaf women and asked them to tell me their life stories.